Família das Verduras – Folhas


COUVE

Couve é o nome vulgar, genérico, das diversas variedades cultivares da espécie Brassica oleracea L., (ou Brassica sylvestris (L.) Mill.) da família das Brassicaceae, a que também pertence o nabo ou a mostarda. É uma planta muito utilizada como verdura na cozinha, para sopas de legumes (como Caldo Verde), conservas (Chucrute), entre outros acompanhamentos, como a couve à mineira.

COUVE-de-BRUXELAS
Couve-de-bruxelas é uma verdura (Brassica oleracea, grupo Gemmifera) que lembra pequenos repolhos e por isso, também é chamada de repolhinho, é do mesmo genero que a couve . Ela tem a particularidade de crescer ao longo do talo da planta, que na época da colheita fica totalmente coberto pelos pequenos repolhos. Na cozinha a couve de bruxelas é usada de várias maneiras, e é principalmente recomendada como acompanhamento para carnes. Também pode ser usada no preparo de sopas, ensopados e
cozidos. A couve-de-bruxelas é rica em sais minerais, principalmente fósforo e ferro. Contém vitaminas A e C, ambas importantes para a vista e para a pele. Como tem poucas calorias, pode fazer parte das dietas de emagrecimento. Além disso, é rica em fibras de celulose, sendo recomendada para as pessoas que têm problemas intestinais.

COUVE-GALEGA

A couve-galega, couve portuguesa, penca, couve-ratinha, berça, verça ou couve-de-folhas é uma variedade de couve (Brassica oleracea, grupo Acephala), de caule razoavelmente alto e folhas largas, usada na confecção da sopa conhecida como caldo verde, típica de Portugal, bem como nos típicos “caldos de Berças”.

REPOLHO

O repolho, Brassica oleracea, grupo Capitata, é uma variedade peculiar de couve, constituindo um dos vegetais mais utilizados nas cozinha, em diversas aplicações (sopas, conservas, acompanhamentos, massas, etc). É uma planta bianual, herbácea, da família das Brassicaceae ou crucíferas, as folhas superiores do caule aparecem encaixadas umas nas outras, formando o que é designado como uma “cabeça” compacta
(daí o título de Capitata, dada ao grupo cultivar). Este tipo cultivar formou-se por selecção a partir de espécies silvestres, mais semelhantes às couves-de-folhas do grupo Acephala (sem “cabeça”), originárias do Mediterrâneo, cerca do ano 100 d.C.. Entre as variedades que, por sua vez, comporta, podemos citar a couve-roxa (considerada também como fazendo parte de outro grupo: Capitata Rubra) e a couve-lombarda (que também se pode considerar do grupo Sabauda). A chamada couve-chinesa, semelhante ao repolho, pertence a uma espécie diferente, do género Brassica (Brassica rapa, var. pekinensis). O repolho é usado cozinhado ou em saladas. Como se conservava facilmente, foi um vegetal particularmente utilizado antes da invenção da refrigeração como meio de conversação de alimentos frescos. O chucrute (onde se usa especialmente a variedade Krautman), constituído por repolho fermentado é um acompanhamento muito apreciado em determinadas culturas (não tanto nas mediterrânicas).

ERVA-DOCE ou FUNCHO

O funcho, também conhecido por erva-doce, anis-doce, maratro ou finóquio, é o nome vernáculo dado à espécie herbácea Foeniculum vulgare Mill. (sinónimo taxonómico de Anethum foeniculum L. e de Foeniculum officinale L.) uma umbelífera fortemente aromática comestível utilizada em culinária, em perfumaria e como aromatizante no fabrico de bebidas espirituosas e planta medicinal. O funcho é nativo da bacia do Mediterrâneo, com variedades na Macaronésia e no Médio Oriente, onde ocorre no estado
silvestre, mas é hoje cultivado, sob diversas formas varietais, em todas as regiões temperadas e subtropicais.

RÚCULA

A rúcula cultivada, Eruca sativa e a rúcula selvagem, Diplotaxis ericoides, também conhecida como mostarda persa, é uma verdura da mesma família que a mostarda, Brassicaceae, adapta-se em clima fresco, nem quente e nem frio. Possui sabor muito forte, picante e amargo, originária do Mediterrâneo e da Ásia Ocidental. É muito utilizada na Itália e, no Brasil, é mais conhecida nos estados do Sul.
É utilizada como complemento de refeições devido ao seu forte sabor, capaz de eliminar o sabor de outros alimentos, e preparada crua, em saladas, ou refogada. Com propriedade estimulante do apetite, é nutricionalmente rica em proteínas, vitaminas A e C, e sais minerais, principalmente cálcio e ferro, contém ômega 3 e é pobre em calorias.

TAIOBA

Xanthosoma sagittifolium (L.) Schott, vulgarmente conhecida por orelha-de-elefante (quando usada como ornamental), macabo, mangarás, mangará-mirim, mangareto, mangarito, taioba ou yautia, é uma espécie da família das Araceae, originária da América Central e hoje largamente cultivada nas regiões tropicais, que produz cormos, ricos em amidos, muito utilizados na alimentação humana. A cultura e a utilização são muito semelhantes às do taro.

ALFACE

Alface (Lactuca sativa) é uma planta hortense utilizada na alimentação humana desde cerca de 500 a.C.. Originária do Leste do Mediterrâneo, é mundialmente cultivada para o consumo em saladas, com inúmeras variedades de folhas, cores, formas, tamanhos e texturas. Em casos de inflamação e inchaços, faz-se aplicações tópicas de cataplasmas quentes de alface. Para compra, deve-se dar preferência às de folhas limpas,
de cor brilhante e sem marcas de picadas de insetos; e para conservação, convém retirar as folhas machucadas e murchas e guardá-la na geladeira, embrulhada em saco plástico, onde conserva-se por 5 a 7 dias. Seu período de safra é de maio a novembro. Cem gramas de alface fornecem 15 calorias

ALFAFA

A alfafa (Medicago sativa) é uma leguminosa perene (renovada constantemente pela natureza), pertencente à família Fabaceae e subfamília Faboideae. Originalmente encontrada na Ásia Menor e no Cáucaso. Apresentando uma grande variedade de ecotipos (sub tipos adaptados ao clima da região). Em Portugal é também chamada de Luzerna.
Foi a primeira espécie forrageira a ser domesticada, devido a sua boa adaptabilidade aos mais diferentes tipos de clima e solo fez com que se tornasse conhecida e cultivada em quase todas as regiões agrícolas do mundo e é considerada a “rainha das forrageiras” pelos norte-americanos, devido ao seu elevado valor nutritivo e por produzir forragem tenra e de boa palatabilidade (os animais a absorvem com certa facilidade) aos animais. Tendo cerca de duas a quatro vezes mais proteína bruta do que o trevo-branco (Trifolium repens) e a silagem de milho (Zea mays), alem de ser mais barata. É usada como alimento humano, seu brotos, devido ao seu alto teor proteínico e por ser um alimento de baixa caloria e de agradável sabor. Pode ser usada na forma de saladas ou sopas.

ESPINAFRE

O almeirão é uma espécie de chicória ou endívia, da família das Asteraceae.

ALMEIRÃO

Espinafre (Spinacia oleracea) é uma erva rasteira originária da Ásia, pertencente à família das quenopodiáceas, cujas folhas são comestíveis. No Brasil, espinafre é o nome popular da planta Tetragonia (Aizoaceae), parecida ao verdadeiro espinafre, mas pertence a uma outra família botânica. Esse vegetal de folhas verdes escuras e sabor alcalino foi muito popularizado pelos desenhos animados do Marinheiro Popeye, pois o personagem
principal dessa série se aproveitava das virtudes alimentares do espinafre para combater os inimigos. Por ser rico em ferro, recomenda-se o espinafre às pessoas anêmicas e desnutridas. O espinafre é bastante utilizado para elaboração de sopas, suflês, omeletes, recheio de massas, tortas, pastéis e assados.

Escreva sua resposta ↓


   


Páginas Relacionadas


não achou o que está procurando?

Faça uma busca no site, são mais de 100 mil perguntas, respostas e comentários.

Já usou a busca e não achou?
Envie a sua pergunta acessando o formulário de perguntas.



Ajude a nossa comunidade receber mais respostas!
↓ Clique no botão [g+1] abaixo e recomende o Mania de Celular no Google: